quinta-feira, agosto 24, 2017

POBREZA DE ESPÍRITO E MENTES NOCIVAS

Os indivíduos mais nocivos e os que menos contribuem para engrandecer a vida em uma sociedade civilizada são aqueles que pautam suas ações por idéias e pensamentos negativos em relação ao lucro, à propriedade e à riqueza.

Esses são, em essência, indivíduos intoxicados mentalmente por ideologias desastradas que inevitavelmente induzem e introjetam na mente dos fracos e incapazes a aceitação tácita da dependência material ou espiritual, da acomodação e até mesmo da miséria como condição imposta pelos outros.

Tais indivíduos podem ser facilmente identificados pelas suas ideias negativas em relação ao trabalho, ao progresso, aos prazeres e às transformações que ocorrem em todos os campos da vida, seja em sua casa, nas ruas ou mesmo nas redes sociais.

Igualmente nocivos são aqueles e aquelas que procuram alguém para reclamar do cônjuge, da família, do amigo, do emprego, do chefe, do salário, do governo, da vida e até do passado, do presente e do futuro.

Mas, os indivíduos mais nocivos, mais perigosos e mais traiçoeiros são aqueles desdotados da vontade de se autodeterminar na vida. 

Esses nunca assumem os próprios erros, as própria derrotas, omissões, culpas, frustrações e estão sempre procurando um culpado para justificar os seus fracassos, o seu imobilismo, a sua inutilidade social, intelectual e moral.

Parafraseando o escritor, Tom Corley, autor do livro “Change Your Habits, Change Your Life: Strategies that Transformed 177 Average People into Self-Made Millionaires”, não há e nem haverá PRÊMIO lotérico milionário que acabe com a POBREZA de espirito.